sexta-feira, 6 de julho de 2012

Conhecendo os sogros: "Você não gosta de mim, mas sua filha gosta"




"Nada como o tempo após o contratempo para o meu coração .... " Já dizia a música de Chico Buarque (Com quem eu tive o prazer de tirar uma foto na volta de uma viagem ao Rio) Deixando o parênteses de lado  e indo ao ponto, conhecer os sogros é sempre uma tortura, principalmente eu no meu atual relacionamento em que minha namorada diz: " Meus pais sabem, não pela minha boca, mas pelas circunstancias!” Como?? Pois é! Ao contrário da canção que uso para ilustrar oq ue relamente acontece eu tive o prazer de conhecer meus sogros essa semana e por incrível que pareça eles foram super gentis e corteses comigo, fiquei até um pouco desconfiada. Sei lá, todo mundo fica com um grilo de passar um boa impressão aos país mesmo que eles sejam contra a relação homo afetiva. 

No mínimo podem pensar que você é a "nova melhor amiga " da filha deles". E eu,  só nessa cidade, onde a família da minha namorada se torna, de alguma forma, a extensão da minha própria família, pra mim é quase que uma obrigação fazer com que a família goste de mim, mesmo que não seja aberta a nossa relação. 

Conhecer os pais é muito difícil, com eu disse, um relacionamento gay não é como um relacionamento hetero em que o primogênito se acha no direito de apresentar à família qualquer mulher que ele esteja “pegando” e achar isso normal, então porque eu que sempre namoro não posso apresentar minha namorada como tal, com alguém que eu quero construir a minha vida? E ta aí o problema das circunstancias, pra mim  “Mais vale uma filha na mão do que dois pais voando",  porque se eles não perceberam até agora que eu sou a namorada dela, EU não posso fazer nada em relação a família dela, só ela que pode fazer isso! Se ela quiser dizer e contar ótimo (ou não) mas eu não cobro isso dela, até porque não quero que ela que ela me cobre isso porque eu não estou preparada para tanto, então é melhor apresentar como amiga mesmo até eu ter a coragem suficiente para sair do armário e viver o que eu tenho que viver com ela , sem preconceitos e até com um pouco de aceitação, mesmo que a minha familia finja que ela é uma grande amiga minha e pronto! E ir vivendo um dia após um outro dia e ir aceitando aos poucos. 

A gente não pode impor que eles aceitem , mas podemos demonstrar o respeito mutuo, cumplicidade e dar o exemplo para que os pais percebam que um dia após o outro é muito importante para aceitação da relação e que a mesma nada tem de diferente à relaçao heterossexual.  

E ai meninas, o que vocês acham? 


Ps. O texto precisa ser reescrito, eu admito, mas eu estou meio bebada e não estou em condições de melhorar o escrito, espero que tenham entendido!
Siga-nos no Twitter e fique por dentro de muitas novidades!

9 comentários:

Anônimo disse...

Acho que vale a pena seguir em frente e defender sem medo o que é uma verdade para nossa vida, mesmo que não aceitem. As pessoas não são obrigadas a aceitar, mas respeitar o ser humano acima de tudo é um dever, então isso é o que importa. Bora à luta!

Lika

Menina disse...

eu namoro há 1 ano e dois meses, e há três meses contei para meus pais que a minha "mais nova melhor amiga" era mais que isso. minha namorada me cobrava isso... sutilmente, mas cobrava.
na hora meus pais disseram muita coisa ruim... que eu estava matando eles, que preferiam que eu fosse piranha, que era mais fácil aceitar um filho drogado, que bateriam na minha namorada... (obs.: eu namorei um homem por anos, casei como manda o figurino, durou alguns meses, e terminou. não consegui mais ME enganar. ele foi o primeiro a saber que eu era lésbica e que estava namorando ela.)
pouco tempo depois, minha avó materna faleceu, e meu irmão sofreu um acidente sério, o que me fez ficar mais próxima deles (mesmo que numa situação meio forçada). hoje, eles sabem que a minha branquinha existe na minha vida, mas não tocam no assunto.
pra nós duas fez muita diferença, tanto pro bem quanto pro mal...
enfim, não sei muito como avaliar o que foi ter contado. só acho que faria tudo de novo. porque agora eles sabem quem eu sou, e que não vou desistir assim... não está sendo NADA fácil, mas a bonança vem. deixa a tempestade passar...
por ela (e por mim) e por nós, vale a pena.

beijos!
(acho que eu precisava desabafar... desculpe o comentário enorme! =P)

Anônimo disse...

Relaxa, a gente entende q teve de beber pra conhecer os pais da sua gata kkk. Eu sou o tipo de garota q não curte namorar por causa dessas formalidades. Me sinto tão idiota depois q acaba e eu me lembro do constrangimento para conhecer e receber a avaliação da família e dos amigos da fulana... Por isso sempre deixo bem clara ou subentendida as minhas intenções: EU GOSTO DE VC e GOSTO DE FICAR COM VC, mas vamos com calma meu bem... :)

bjs
Rafa

Anônimo disse...

Oi amor, aqui estou eu fuçando o seu blog, algo que nunca havia feito, mas enfim estou aqui para deixar registrado o meu AMOR por você, acho lindo a forma como você escreve.
Estou morrendo de saudades, volta logo.Te amo!!!

Ana disse...

Vamos continuar escrevendo o blog garota!? Adoro seus textos! saudades.

#Queen disse...

Bom dia,
já viu post novo???
http://arainhadobaile.blogspot.com.br/2012/08/mais-um-ano-se-passou.html
E agora estou com novo projeto, conto com sua presença lá também.
http://www.youtube.com/user/sheocanal/videos
Bitokas da Queen

marileide disse...

Pra começa a minha sogrinha,
Me odeia..mas não emporta ....
Meu amorzinho gostando de mim é oq
Emporta.....

Anônimo disse...

oi, tudo bem?
acho o seu blog um máximo. eu tenho 3 mas sempre os deixei mesmo antes de publicar muita coisa neles. sou estudante portuguesa e gostava de te conhecer, de pelo menos falar contigo. sou lésbica assumida e com namorada. bem, se quiseres diz-me alguma coisa. é sempre bom falar com alguém que nos compreenda. bjs

PRISCILA disse...

kkk eu conheci a minha sogra como a nova melhor amiga da minha namorada... namoramos 4 meeses escondidas dentro da casa dela ... hj completamos 1 ano e 2 meses a minha familia sabe e gacas a deus trata tdo mto normal a minha sogra nao aceita de forma alguma ... mais o que realmente importa somos nos duas ... so eu e ela sabemos oq sentimos ... meninas vao em frente e duro d mais no começo mais e so o comeo com o tempo td c resolve


bjus