domingo, 17 de abril de 2011

Domingo qualquer






Me vejo só em pleno domingo, alias passei o fim de semana inteiro sozinha apesar de ter alguém que tem me  ligado e me procurado sempre, porque calhas d’água eu insisto em desprezar a única pessoa que  me quer.? Se bem que ela só me percebeu como uma menina namorável 5 anos depois que eu me apaixonei  por ela. Ela foi minha primeira paixão lésbica. A minha primeira visão do paraíso, a primeira que eu “ouvi sininhos” desde a primeira vez que eu a vi . Nao sei porque, mas nunca rolou, talvez porque eu era muito nova e inexperiente! 

Nos encontramos sempre quando estamos solteiras ou melhor pseodosolteira.                                                                                                                                                                                                                                                                             

Somos a “BA” uma da outra, entendeu ?

Ai, como eu vou explicar? 

Todas \as minhas amigas hetero  possuem um “PA” (pinto amigo) sabe aquela pessoa que você pode contar em momentos de solidão? 

Pois é, a 5 anos somos assim, toda vez que estamos sozinhas uma liga pra outra e se calha de ambas estarmos solteiras,  pimba! Ficamos e é sempre assim! 

E dessa vez está pendendo a não ser diferente... 

Eu tenho resistido porque ainda gosto da louca da minha ex- atual- futura- só-em-sonho-namorada! 

Mas não sei até quando vou resistir, porque eu ainda sou de carne e osso!

Telefone toca, será que é a BA?

Será que é minha- ex- atual- futura- só-em-sonho?    

Não!   

É minha mãe!

A ultima coisa que eu precisava hoje era a ligação da minha mãe!! 

Depois dessa deixo vocês terminarem o domingo  em paz!!                                                                                                                                               
Siga-nos no Twitter e fique por dentro de muitas novidades!

6 comentários:

Cames disse...

BA é tudo de bom, sempre uma mão amiga... Faça uso, e guarde para o próximo momento de solteirice.

liz disse...

Como preservo muito o seu blog, resolvi postar aqui algo que ficou mal entendido em um blog que tive a intenção de ajudar com informações jurídicas mais pertinentes.
Não quero que minha imagem na blogosfera lésbica seja mal vista, uma vez que circulo no meio, seja lendo seja, seja, algumas vezes, comentando.
Por favor, quaisquer esclarecimentos, enviem-me e-mail.
lizziber@gmail.com

liz disse...

EIS O QUE ESCREVI. NÃO OFENDI AS MÃES DA GAROTINHA, APENAS ESCLARECI. PODEM TIRAR DÚVIDAS COM QUALQUER ADVOGADO OU LER A CONSTITUIÇÃO FEDERAL. PENSEI QUE ESTAVA AJUDANDO E CONCORDEI COM A DECISÃO DAS DUAS, POIS ACHEI SÁBIA.



Olha garotas, só há sentido de manter um blog aberto, se houver informações mais consistentes para um público maior. Como é um diário da sua garotinha, deveria ficar mesmo privado para evitar bombardeios de comentários chatos e não expor a privacidade dela para desconhecidos. Concordo em fechá-lo, afinal, é uma criança que não tem capacidade de escolha. E vocês são responsáveis por preservar a intimidade dela.
Aliás, alerto, como advogada, que para conseguir o IP é muito complicado. Não é tão fácil assim. A Constituição entende que os filhos devem ser preservados pelos pais ( Ver Título 8, Capítulo VII, art. 227 da Constituição). Caso a intimidade do infante seja invadida, a família será avaliada, primeiramente, entende Kaká? Neste caso ( comentários no blog), a lei pode interpretar que a família "permitiu" tal invasão, por não ter preservado a intimidade do infante.
Sim, pode parecer injusto, mas a justiça trabalha com a lei.
Outro aspecto que gostaria de informar, é que a lei entende por homofobia, a proibição de estudar ou trabalhar em algum estabelecimento. Palavras obscenas, tais como “sapatão”, “bichinha”, “ viado” e a sopa de palavras que conhecemos, não é considerado crime por homofobia, mas, sim, Crime de Injúria( Art. 40 do Código Penal). Porém, mais uma vez, o juiz pode não entrar no mérito da questão, pois é algo relacionado a um blog público, pois vocês deram o direito de comentários. É o princípio da razoabilidade. Entenda, estou te explicando o pensamento de nossa legislação. Não quer dizer que concordo ou discordo, ok?
Mais uma vez, o grande problema de conseguir o IP é que não há legislação para isso, infelizmente, Kaká. Salvo caso de pedofilia . Quanto a correspondência ( e-mail, comentários em blogs, cartas), apenas em caso de ameaça de morte ou pedofilia, é revelado a autoria, o IP, o endereço de correspondência do emissor, no caso de carta impressa.
Neste caso, a melhor solução será mesmo fechá-lo pra o grande público.
Bom, espero ter ajudado. Qualquer coisa estou por aqui para tirar dúvidas:
lizzilber@gmail.com
Beijos

Anônimo disse...

Menina!Passei mais ou menos por isso encontrei uma menina que ficou encantada por mim,mas eu não fiquei nada empolgada por ela.
Coloquei um pouco final mas a menina não entendeu ficou mandando msg.Num dia que meu humor não estava nada bom respondi uma das msg que ela enviou ...ai peguei super pesado na resposta minhas amigas ficaram horrorizadas.
Não consigo me interessar por quem ''corre'' atras de mim.

Euzer Lopes disse...

É um mistério. Acontece com homens, mulheres, jovens, adultos...
Sempre queremos um relacionamento, mas invariavelmente não nos apaixonamos por uma pessoa que, em teoria, tem todas as qualidades que valorizamos, mas que se encantam por nós!


www.meioameioblog.blogspot.com

Alessandra Safra disse...

olá, querida amiga.

entendo suas frustrações e dúvidas. bom sublevar em literatura, ao menos ganhamos histórias.

pena morarmos longe, se não um boteco seria bom.

gostaria de conhecê-la. beijos e boa sorte.

:)